segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

[Social] Casamento/União Estável: Vale a Pena Financeiramente Falando?


 O tema de hoje é controverso. Vou apontar as correntes de pensamento e apresentar minha conclusão ao final.

1ª Corrente: Apesar de financeiramente poder ser mais custoso, a vida não é apenas finanças e minha felicidade é relacionada a minha mulher.
Adotam esta posição: Além da poupança, Corey, Viver de Aluguel e outros,

Como bem explica o Corey:
"Muito já se discutiu sobre casar ou não, principalmente em relação ao impacto disso na parte financeira. Minha opinião: case com a mulher certa e não terá problemas, muito pelo contrário, terá alguém pra te ajudar e apoiar nessa jornada. Como achar a mulher certa? Aí já são outros 500, acho que é mais questão de sorte do que outra coisa. Eu tive sorte, talvez vc não tenha...(...)Casamento não tem absolutamente nada a ver com festa, assinatura de certidões, padres, bispos, pastores ou similares. Também não tem a ver com um apartamentinho da MRV com sanca de gesso, lava-seca de inox e piso laminado. Não tem a ver com joguinho americano na mesa, comidinha feita na panela de fundo triplo e tapete na sala. Casamento é quando um não se incomoda de limpar o vômito do outro, quando um passa a noite junto do outro no velório de um parente, quando os dois não precisam abrir a boca para se comunicarem; é não ter dinheiro dele, dinheiro dela. Casamento é respeitar quando o outro não quer sexo, é realizar as fantasias sexuais do outro. Enfim, casamento não é o que costumam considerar e também não é algo para todos, tampouco ser casado não quer dizer ser melhor nem pior, é somente uma escolha de vida ou ao menos deveria ser."



2ª corrente: É financeiramente mais custoso e tolo, socialmente inadequado e emocionalmente inviável. 
Adotam essa posição, entre muitos outros, o saudoso Pobreta:
"Marriage strike é absolutamente vital para qualquer homem com um mínimo de respeito e segurança de seu patrimônio mental e financeiro. Não é possível assinar um contrato com o governo para ficar com uma mulher. É ser muito burro.
Sem falar que é um ato de betismo tosco.
É hilário ver um monte de marmanjo falando de investimentos, de diversificar, de contas e cálculos complexos matematicos pra ganhar dinheiro e quando chega na hora de decisão mais importante financeira e mental da vida ele caga tudo casando e assinando contratos, fazendo de mel, festa de casamento.
E é o que mais tem na blogosfera de finanças, um monte de betas cuckolds."



Minha Conclusão: casamento/união estável não é para todos. Cada pessoa tem uma história e criação diferente, sendo um ser humano único. Além disso ainda existe a necessidade de encontrar alguém compatível com a pessoa que somos e com a que queremos ser (sem falar que nossa cara metade tem uma dificuldade de adaptação semelhante a nossa).

Enfim, minha resposta é: depende. Adote a corrente que mais se adeque ao seu modo de pensar e siga em frente. Aquela máxima que diz que "antes só que mal acompanhado" é aplicável aqui. Pessoalmente adotei a primeira corrente e me sinto bem, apesar de minha vida não ser perfeita.

Grande abraço!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.